23 de janeiro de 2009

Porque?

Há uns tempos atrás tive uma conversa com um amigo, e estávamos a discutir quem sofria mais no que toca ao amor, os rapazes ou as raparigas.
Eu disse, obviamente, que as raparigas sofrem mais porque têm aquele lado sensível e levam tudo muito a peito, já os rapazes por muito que sofram nunca se vê, não sei se eles tentam disfarçar ou se é como nada tivesse acontecido. Não é nenhuma surpresa a opinião do meu amigo, ele disse que as raparigas sofrem porque querem, porque ficam presas a coisas que às vezes não resultam por muito que tentem e que os rapazes sofrem à maneira deles, eles simplesmente continuam com a vida deles como se nada fosse, embora sofrendo em silêncio. Ao principio discordei, e disse que os rapazes são insensíveis no que toca ao amor. São capazes de fazer uma miuda sofrer e estar na boa de volta à vida deles, e quem acaba a sofrer pelos dois é sempre a pobre da rapariga. Mas foi aí que percebi. Eu estava errada! Não em relação aos rapazes porque continuo a achar o mesmo, mas quanto a nós eu mudei de opinião.
Hoje tive a minha prova, hoje provei a mim mesma que sofremos porque queremos, porque quando amamos damos tudo de nós e às vezes só recebemos desprezo ou indiferença. Então a minha pergunta é, porquê? Porque é que nos rebaixamos tanto se sabemos que eles nos vão fazer sofrer? Porque é que continuamos a bater na mesma tecla, a agir como se ele ainda fosse nosso, ainda continuamos com as cenas de ciumes, a dizer 'amo-te' e 'quero-te'? Somos tão parvas! ( no ofense )
Eu admito, nós sofremos porque queremos. Somos raparigas.


Realmente, tudo é eterno enquanto existe.

listening: peejay - pa sempri

13 comentários:

  1. ThePastMakeMeCry23 janeiro, 2009 02:25

    Sei perfeitamente que sou a ultima pessoa que estarias a espera que viesse comentar aqui. Alias sei perfeitamente que neste preciso momento estas... Digamos, a odiar-me de certo modo. Mas tem coisas que não concordo no que toca a sofrerem porque querem e outra... Os rapazes sofrerem menos. Não tem genero que sofra mais. Tem quem sofra interiormente e quem sofrar exteriormente. Os rapazes tem mostrar que está tudo bem mas na hra da verdade são os primeiros a começar a chorar. Há aqueles que, inclusive, choram por mostrar o contrario que querem mostrar. Aqueles que querem mas não querem querer porque no passado ficaram marcados. Sim marcados. Esses seres de peito liso por dentro desse peito tambem tem coração, tambem tem medos, tambem tem traumas, tambem sabem amar. Aparecentemente insensiveis mas a hora de ser insensivel a seria sao os primeiros a mostrar a sua dor a chorar que nem bebes a bater nas paredes a gritar a implorar que a dor passe. Eu sei o que é isso. Se isso é uma desistencia ou não so a ti te cabe. So te digo. Amar nao basta. É preciso conhecer. Conheces a nova pessoa que esta na pessoa que amavas? Conhece-a primeiro. Só assim vao resultar. E so assim essa pessoa vai consegir resultar contigo. Essa pessoa pode querer. Mas precisa conhecer, compreender para poder amar e saber o que está a amar.
    Nao sofremos porque queremos... sofremos porque amamos.

    ResponderEliminar
  2. Deixa-me que te diga que respeito muito a tua opinião, embora na verdade, discorde.
    Primeiro, não acho que as raparigas sofram mais que os rapazes, embora seja sempre essa a primeira frase que nos vem à cabeça quando estamos a sofrer, sofremos de formas diferentes, eu diria que a dor não tem sexo.
    Os rapazes, tal como nós sofrem, só temos maneiras diferentes de reagir, o rapaz, no geral, embora possa chorar dificilmente vai admitir que o fez, seja para a rapariga ou para os amigos, a rapariga, por sua vez, muitas vezes nem consegue conter o choro, o rapaz pensa que se seguir com a sua vida a dor vai desaparecer mais rápido, pensa que pode substituir pessoas, a rapariga parte do principio de que ninguém é substituivel, e só depois segue a sua vida (CONCLUSÃO: ambos seguem a vida e ambos descobrem que as pessoas são insubstituiveis, mas cada um tem o seu timing), o rapaz tende a esconder os sentimentos porque tem medo de se apegar, e por ter medo de se apegar, não faz planos a longo prazo, o que não quer dizer que não se apegue e que não nos ame, da mesma forma, a rapariga, pelo contrário, parte da ideia de que podem ficar para sempre juntos (possibilidade que assusta os rapazes, o ser humano tem sempre medo do desconhecido), entrega-se, faz planos e nunca pensa nas consequências. Vamos aos factos: os rapazes são no geral, muita cabeça e coração, as raparigas, coração e pouca cabeça, mas, afinal são precisas duas pessoas para que haja um amor, e vamos ser sinceras, é preciso que sejamos assim, as pessoas não foram feitas para serem todas iguais, mas para se completarem, eles sofrem tanto quanto nós, simplesmente, somos pessoas diferente, reagimos de formas diferentes. Sofrer porque queremos? errado, a dor faz parte do ser humano, e não sabias metade das coisas que hoje estás habituada a fazer, sem dor. A dor não tem sexo, é simples.

    ly bebada (L)

    ResponderEliminar
  3. acho que ambos sofrem o mesmo, nem tão mais nem tão menos. as raparigas, na sua totalidade, adquirem mais sensabilidade que os rapazes, o que lhes dá um maior nivel de instabilidade, medo. também pensava como tu pensavas inicialmente. mas desde à muito tempo até hoje sei que não é bem assim. aqueles que gostam de alguém a sério sofrem imenso! e às vezes chego a pensar que sofrem o dobro de nós. a mania de eles mostrarem-se superiores é que faz com que não tenhamos essa noção.


    ly liliana (L) *

    ResponderEliminar
  4. Isso é relativo, todos nós acabamos por sofrer, de uma forma ou de outra, umas vezes mais outras menos, dependendo do quanto nos apegamos, do quanto vivemos, do quão importante foi ou é. Os rapazes tendem a mostrar-se mais fortes perante os outros, chorando e sofrendo em silência fechados dentro de si mesmos, nós gostamos de arranjar um ombro onde chorar, um ouvido que ouça os nossos desabafos e de um conselho que nos levante a moral. Mas lá está, é tudo muito relativo porque já tive rapazes a chorarem-me no ombro, a desabafarem comigo e a pedir-me conselhos, já vi rapazes sofrer enquanto raparigas lhes passavam por cima sem dó nem piedade, não há um conceito, há pessoas e pessoas, há situações e situações. É por isso que isto do amor tem muito que se lhe diga, oh se tem. E não sofremos porque queremos, sofremos porque sentimos, até sentirmos que estamos preparadas para levantar a cabeça e tentar seguir em frente. O mesmo acontece com os rapazes que parecem, na sua maioria, entender isso mais cedo que nós.

    ly amante (L)

    ResponderEliminar
  5. Tenho a dizer-te que o: pastmakemecry, esteve bem.
    Presumo que seja um rapaz e digo-te, não discordo dele nem um bocadinho. Mas discordo de ti. Eu pensava assim, que muitas vezes lhes era indiferente tudo o que acontecia, mas não.

    É preciso conhecer, é preciso reparar bem nas coisas, na pessoa. Nós temos um defeito, na maioria, sofremos muito exteriormente, eles não. Mas, a verdade é que, muitas das vezes, quando nós já ultrapassamos, eles ainda não, e estão a léguas disso. Muitas vezes, quando querem mostrar que menos se importam, só estão a fazer o contrário. Tudo isso.

    Cada pessoa tem a sua maneira de sofrer, cada pessoa sofre de maneira diferente e as coisas magoam as pessoas de maneira diferente. É tudo. Eles gostam de usar aquela mascara, porque têm de manter a aparência, não podem deixar que vejas que estão a sofrer. Nós, somos mais emotivas, por isso é que quando eles deixam de nos ver 'chorar pelos cantos', voltam muitas vezes atrás. E tu, ficas de boca aberta, porquê? : achavas que ele já não estava nem aí . Pois é

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho feito o que acho melhor, embora ainda duvide que esteja a seguir o caminho certo...

    ResponderEliminar
  7. Sofremos e mesmo assim eles são frios conosco, imagino se fossemos ao nível deles. É bom haver diferenças porque se cada um puxasse para seu lado ninguém se dava com ninguém e nem havia sequer o mínimo de consideração, o mínimo de compreensão, o mínimo de respeito. Não havia nada.

    ResponderEliminar
  8. Dá que pensar neste teu texto.
    Sofremos porque queremos ou sofremos porque gostamos mesmo?!
    Certo que eles tambem gostam mas nao sao capazes de se rebaixarem, seguem enfrente e talvez mais tarde voltam a pedir desculpa e que gostam muito.
    É tao estupido, acredita...
    A Rapariga nao é um ser estupido, com a evoluçao do ser humano, qualquer dia tudo muda.

    Lyanna (L)

    ResponderEliminar
  9. concordo contigo em algumas partes, apesar de noutras discordar. acho que os rapazes tambem sofrem, por vezes, mas o demonstram menos...

    gostei do teu cantinho
    beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Um dia alguém me disse:"As mulheres são capazes de amar várias vezes e, de todas essas vezes, chegarem finalmente á conclusão que afinal já não amam.Enquanto que os homens amam uma única vez e verdadeiramente."

    Passado alguns anos, outra pessoa me disse:"As mulheres às vezes queixão-se que os homens só as fazem sofrer mas, por vezes, não é bem assim..."

    Escusado será dizer que foram ambos homens que me disseram isto.Não sei se têm razão ou não. Porém concordo contigo quando dizes que as mulheres gostam de sofrer.Gostam de chorar e continuar a dizer "amo-te", apesar de estarem "carecas" de saber que a relação não resulta.Os homens são nuito mais práticos.Podem estar a sofrer "horrores", mas quando percebem que a relação "morreu" seguem em frente.
    Porquê que homens e mulheres são tâo diferentes no que toca ao amor?!
    Nao sei....

    Alguém disse:"No dia em que não me quiseres mais,já não me amares,basta dizeres...eu nunca mais andarei atrás de ti."
    Apesar de saber o sofrimento que lhe ía causar, ela disse...E ele,nao voltou a sentir o calor dos seus lábios nos seus.

    ResponderEliminar
  11. Hoje em dia não há muito amor. É tudo uma capacidade nata de enganar o amor e fazer tudo apenas pelo prazer carnal. Quando há amor, supostamente devia ser recíproco, o que hoje em dia é raríssimo. No fim, quando as coisas não funcionam, e quando há uma boa razão, sofre aquele que gostar menos e será esse que desprezará mais o sofrimento do outro. Daí achar que se sofre mais por fazermos sofrer os outros que propriamente o sentimento em si. A sensibilidade ganha-se com a vida e há rapazes sensíveis, basta encontra-los bem e esmiúça-los ainda mais.

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. gostei do blog, especialmente deste textinho *

    ResponderEliminar
  13. Só é correspondido se realmente for verdadeiro, e tu sentes muitas vezes atracção e sempre por pessoas belas muito mais externamente que internamente e isso é dos maiores erros. E sim, a simpátia conta mais que a sinceridade mas isso depende de nós, também. :-)

    ResponderEliminar